quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Comentários de uma Menina "Descomportada" (ou com TPM)


Acabo de ler uma coluna de um site feminino de uma doutora em comunicação... E a coluna tem um nome que já não me é muito simpático ou "fácil de engolir" porque tem o nome: "Comporte-se". E tudo o que uma mulher desde menina ouve é esta frasezinha chata: "Comporte-se". (Acho que não ficaria muito bem num bom site feminino, visto que a maioria de nós, mulheres, fomos tão recalcadas com o tal "Comporte-se! Você já é uma mocinha" Ou "você é uma menina/garota!")
Não sei se por já ser um tanto "descomportada" ou uma "sem paciência" com certas palavras ou expressões mal colocadas, e (ainda) estar com TPM...
Lendo a tal coluna e tendo estudado um pouco e convivido anos com pessoas que vivenciam questões como a diferença "racial" - e mais especificamente, a do negro em nosso país; não pude deixar de "deixar" um comentário nesta coluna. (O que raramente faço; apesar de não saber se vão mesmo publicá-lo.)
Bem, por via das dúvidas, vou "deixá-lo" aqui também, e não perder um espaço para o meu desabafo.
Leiam primeiro a coluna, se quiserem entender o meu incômodo; um tanto amplificado pela TPM http://delas.ig.com.br/comportamento/comporte_se/2008/11/08/michelle_obama_e_o_destino_do_onibus_de_montgomery_2102219.html
E posteriormente....

"Comentários como "mas a eleição de um negro para a Casa Branca atesta que a luta pela igualdade entre brancos e negros chegou ao fim" ou de que a "tolerância" seja um "valor máximo", deveriam, na minha opnião, ser colocados com maior cuidado em um texto que aborde questões raciais. Em primeiro lugar, porque uma luta tão ampla e sutil como a de quem vive a questão racial "na pele" não termina aí; com um fato histórico a mais. (Embora, adorasse que este conto de fadas "a la cinderela" virasse mesmo "abóbora".) E para finalizar (o que não tem bem um final...), "tolerância" é um valor médio; na verdade, mediano mesmo... desses que nos dão até um pouco de vergonha, mas que ainda são necessários num mundo dominado por valores tão etnocêntricos.
Alguém à tolerar ou uma etnia à tolerar nos faz sentir o quanto ainda somos insimesmados, cheios dos nossos valores."
Menina MA (de TPM)

2 comentários:

Cicero Nogueira disse...

Olá Menina MA,

aquela matéria está mal escrita mesmo. A afirmação de que "a eleição de um negro para a Casa Branca atesta que a luta pela igualdade entre brancos e negros chegou ao fim" é no minimo super-otimista e equivocada. Afirmar isso é ignorar que um percentual significativo dos cidadãos americanos brancos (acho q 10%, mas não estou muito certo desse número) informou que não votaria em Obama apenas porque ele é negro. Por outro lado, uma boa maioria da população americana negra votou em Obama apenas porque ele é negro. Enfim, observando apenas esse detalhe já da para perceber que o “Ônibus de Montgomery” ainda não chegou ao seu destino final mas, no máximo, chegou numa parada mais "democrática" (literalmente).

Menina MA disse...

Hum... Gostei de "uma parada mais democrática, pelo menos"!
Esse trem passa por várias estações e circula, indo e voltando por várias delas - mesmo que elas estejam um tanto embelezadas ou até reformadas.
Obrigada pelo comentário, Menino Cícero!