terça-feira, 2 de dezembro de 2008

A mulher feia

Sou fã de carteirinha da Regina Casé, mas vê-la neste domingo do Fantástico foi, no mínimo, constrangedor.

Ela, a típica mulher "bucha de canhão", acompanhava entusiasmada uma cantiga que tem por maior mérito ridicularizar e desfazer da mulher feia, a tal da dona Gigi. Alguém poderia se perguntar: ela não se enxerga, não?

O que vi foi uma cena deprimente. Não era exatamente contra isso tudo (e mais alguma coisa) o trabalho da Regina Casé ? Contra preconceitos; mostrando o outro lado das favelas; abrindo clareiras nas selvas de pedras?

Repudio estas músicas com tanta veemência que estou muito interessada em ouvir uma opinião contrária, uma opinião que me mostre algo de positivo ou construtivo nestas músicas.

***

Será que esta imagem de mulher feia não quer dizer, simplesmente, mulher pobre? O que é "o lá dá uma gente tão feia", "ô povo feio"....

2 comentários:

Menina MA disse...

O "lá da uma gente tão feia" é feio! É de um mal gosto terrível. Já até comentei minha opnião sobre este comentário tão comum, num outro post.
Não vi o programa, mas já achei apelativo pra caramba!

Gabriela Ferreira disse...

Apesar de existirem algumas meras excessões nós encontramos sim, um funk bom para o ouvido. Essa Dona Gigi não é uma excessão, sem sombra de dúvidas. É um das pioreres músicas que tenho conhecimento, ridiculariza completamente a mulher, com comentários completamente machistas. Mas funk não é uma música para se ter no mp3 e ficar escutando em eu momento de distração. Funk é pra dançar tem um ritmo muito bom ,infelizmente não podemos dizer o mesmo da maioria das letras.